A Águia vai por cima

Uma Águia voou.
Seus olhos olhavam para o infinito
Voou, cresceu, aprendeu
Que o infinito é muito longe

E que o importante mesmo.
É continuar voando
E voando rumo ao Retorno
Rumo ao Ponto de Transição

Em harmonia com o tempo.
Seguindo o curso da natureza
O caminho se completando em si mesmo.
Tudo espontâneo e no devido tempo.

Como o sentido do Céu e da Terra.
O repouso dá lugar ao movimento
Com suavidade e amor
E que o Retorno traga a beleza.

Inspirado nos estudos do I Ching, num momento de transição.*

A águia é um dos maiores e mais admirados pássaros predadores. Ted Andrews, em Animal Speak, cita a águia como fonte de inspiração para muitas sociedades. Sua habilidade para voar a grandes altitudes e caçar, maravilha e pasma àqueles que testemunham.

Águias de fato, são muito boas para conseguir comida, ela passa pouco tempo caçando. O fato de serem boas caçadoras no chão e voar a grandes altitudes, reflete muito sobre o significado totêmico das águias. Cada sociedade que tem contato com águias, tem desenvolvido uma metodologia mística sobre elas.

Na tradição asteca, um chefe disse que o povo assentou-se no lugar onde havia uma águia num cacto, comendo uma cobra. Esse lugar tornou-se a Cidade do México

Na mitologia, era sagrada para Zeus, que assumiu a forma de águia, para controlar o trovão e o relâmpago. Os sumerianos acreditavam num Deus Águia, os Hititas usavam a Águia de Duas cabeças como um emblema de proteção, com o qual não haveriam de ter surpresas.

Associada à Júpiter, era um forte símbolo para o Império Romano.

Nos hieróglifos, representava a vogal A, e também o símbolo da alma, do espírito e o calor da vida. No misticismo cristão, a Águia é o símbolo da ressurreição.

Para os indios Pueblo, a águia é um pássaro do céu com habilidade de voar em aspiral ascendente, até passar através de um buraco para o lar do Sol. Ela era associada às energias do Sol físico e espiritual. Os Pueblo honravam as “Seis Direções” : norte – sul – leste- oeste- zênite (cume)- nadir (ponto mais baixo). A águia era o símbolo do Zênite. Das alturas ela pode sobrevoar todas as direções. As águias eram símbolo de visão e percepção.

Para os Hopis, as águias douradas e de cabeça branca são os maiores de todos os pássaros do céu. Alguns grupos de hopis, também incluiram o Falcão de Rabo Vermelho como águia, referindo-se a ele como ” Aguia Vermelha “.

Existem 59 espécies de águias, e cada uma é única e bela do seu jeito.

 

As águias pescadoras e marítimas, alimentam-se basicamente de peixes. A *Bald Eagle* é parte dessa categoria. Aqueles que tem uma Bald Eagle como totem, precisam olhar a associação simbólica com a água. Água e peixe são símbolos de aspectos psíquicos da vida e de energias criativas. Reflete uma habilidade ou necessidade para aprender a caminhar entre os dois mundos . A água é a criativa fonte de vida e viver perto de fontes naturais de água, pode ser importante para a saude daqueles que têm Bald Eagles como totens. Uma águia desta caçando, é hábil para penetrar nas águas, segurar o que necessita e se elevar. Tudo isso reflete a expansão de uma habilidade e necessidade para se aprender a trabalhar com emoções, psiquismo, e todos os aspectos de espiritualidade com grande controle.
Ela reflete ensinamentos sobre a verdade, mediando a entrada e saída do ser, nos mais etéreos reinos.

 

As *águias comedoras de serpentes* – *Snake Eagles* frequentemente” têm cristas de penas na cabeça, têm suas garras curtas e fortes para agarrar cobras. Aqueles que a tem como totem, devem também estudar as cobras. Elas engolem as cobras inteiras, simbolizando engolir e digerir alta sabedoria – o conhecimento da serpente.

 

*As Harpias* são as maiores e uma das mais poderosas. Elas tem garras enormes que podem arrebatar presas grandes, como um cervo. A águia harpia favore insigths.

 

*Booted Eagles* ( *águias de botas* ). Geralmente possuem um majestoso manto de penas em sua cabeça e pescoço, e suas pernas têm uma pesada cobertura de penas que para quem olha, parece que está de botas.A águia dourada, também pertence a este grupo.

A Bald Eagle é maior do que a Águia Dourada, mas a dourada voa mais alto e com mais graça. A Bald é um símbolo do feminino, enquanto a Dourada simboliza o masculino. As penas brancas da Bald Eagle especialmente acumulam energia e são links com a Medicina da Avó, tremenda sabedoria, cura e criação.

As penas de águias são sagradas, utilizadas em poderosas cerimonias de cura ( limpeza de aura). As penas brancas também são utilizadas para máscaras, pelos indios Pueblo. Faz a conexão ancestral com os mistérios do céu e de todos os fenomenos.

Tanto a Águia Dourada como a Bald Eagle chegam para simbolizar a nobreza heróica, como o Divino Espírito. Essas águias são os mensageiros do paraíso e expressam o Espírito do Sol.

Elas também são símbolos da redescoberta de nossa criança interior. Existia uma crença que quando a velha idade se aproximava, os olhos de águia podiam turvar e a águia poderia então, voar tão perto do Sol, que poderia queimar-se. Então ela busca a fonte de água pura e mergulha três vezes dentro d´agua e rejuvenesce. Isso reflete misticamente, a alquimia da ressurreição. O fogo do Sol e as águas claras são elementos opostos trazendo mudanças harmônicas.

Refletem algumas necessidades para quem as têm como totem :
* Deverá ter envolvimento com a criatividade
* Experiência nos extremos com controle da situação, para facilitar o processo alquímico dentro da vida.
* A disposição de sacrifícar-se (sacro-oficio) para a purificação (voar até o Sol) e usar suas habilidades sempre que sentir que está se queimando.
* A disposição para buscar fora verdadeiros aspectos emocionais de sí mesmo e ir dentro de sí, buscando sua criança interior perdida e despertando um alto senso de pureza, paixão, criatividade, cura e espiritualidade.

 

Os pés das águias têm quatro garras, como as Quatro Direções. A Águia inspira habilidade para voar e conexão com a terra. Suas garras são feitas para agarrar e caçar, refletem a necessidade de conexão com as coisas da terra. Sem a habilidade para agarrar poderosamente não sobreviveria.
Seu bico é afiado para cortar, rasgar, triturar.

Para aqueles que tem o totem da águia, novas visões se abrem. Essa visão poderá ser do passado, presente ou futuro.
Segue o texto que escreví no livro “O Vôo da Águia ” :

A Águia tem sido cultuada e reverenciada por muitos povos há milênios. É incontestável a força do seu simbolismo no inconsciente coletivo da humanidade. Sua medicina é muito poderosa, voa alto, acima das nuvens negras da ignorância humana, ajuda-nos a conquistar os limites deste mundo e alcançar outros reinos. Povos Nativos encontram na Águia coragem, resistência e força para enfrentar desafios difíceis. Curandeiros e xamãs usavam suas penas como um importante instrumento de poder curativo.

A medicina da Águia, ajuda no desenvolvimento de poderes xamânicos, viajando em mundos alternativos. Invocando a Águia, conseguimos a habilidade de voar velozmente à grandes alturas espirituais para o reino onde todas as coisas são possíveis. Por ser parte integrante dos céus; é associada ao Pai Céu e ao Sagrado Poder Solar da transcendência.

Com os olhos da águia, nós podemos ver com a visão da Luz Solar, clareando a verdade na escuridão da ilusão. Esta visão clara permite-nos ver à distância, para enxergar a nossa própria vida, livre de preconceitos e preocupações. Permite-nos voar longe dos limites dos detalhes, focando as coisas mais importantes e desenvolvendo nosso espírito.

A Águia ensina a ampliar a percepção sobre nós mesmos, além dos horizontes visíveis. Ensina a atacar nossos medos pessoais do desconhecido.

Os nativos americanos associam a Águia ao Poder de Wabun (Espírito Guardião da Direção Leste). Wabun tem o poder dos novos começos. Marca o renascimento, fazndo as pessoas verem mais claramente, com perspectivas mais amplas. É o pássaro mensageiro do Grande Espírito, levando mensagens dos homens para o Criador.

No cristianismo a Águia é a mensageira celestial, simbolizando a subida das orações a Deus e a descida da Graça Divina aos mortais. Na alquimia é o símbolo da volatização. Na Maçonaria é o símbolo da audácia. Para os hindus, foi a Águia quem trouxe a bebida sacramental “Soma “. No Egito a Águia é um emblema real que ficava no peito dos faraós, assegurando-lhes poder. Era também “Ah” e consagrada a Hórus. Entre os gregos e os persas era consagrada ao Sol. Para os gregos era considerada como o emblema sagrado para Zeus.

É considerada também como o Leão Alado. Ambos associados ao Sol e ao Fogo.

Minha Guardiã
Canção de Poder Canalizada

Águia, prá onde voas
Águia, prá onde vais
A Voar, a voar, a voar, a voar
A voar, a voar, sem parar

Águia, o que tu buscas
Águia, o que tu procuras
A voar, a voar, a voar, a voar
A voar, a voar, para mim.

Águia, não me abandones
Guia meu caminhar
A voar, a voar, a voar, a voar
A voar, a voar, para mim

És minha Guardiã
Contigo, não vou recuar
Vou voar, vou voar, vou voar, vou voar
Vou voar, vou voar, com você.

E na liberdade de vôo, não se prender a vícios, ou a padrões negativos. A Águia nos ensina a atacar nossos medos pessoais do desconhecido. Ensina a ampliar a percepção sobre nós mesmos além dos horizontes visíveis. Ela é o Leão Alado. Ambos associados á energia masculina e ao Sol.

Voando alto acima das nuvens da ignorância humana, vamos conquistar os limites deste mundo e alcançar outros reinos. E na Águia coragem, resistência e força para enfrentar desafios difíceis.

Vamos conquistando a habilidade de voar velozmente a grandes alturas espirituais para o reino onde todas as coisas são possíveis. A Águia é parte do Céu, junto ao Pai Céu e com o Sagrado Poder Solar da Transcendência.

Desde que os primeiros mitos da natureza foram ditos que a águia é o companheiro dos xamãs porque é o animal qual vem o mais perto ao sol, e assim mais próximo à luz da verdade.

Em nossa cultura a águia simboliza o vôo da alma, liberdade, estar em uma com tudo lá é – nos altos os mais elevados da montanha e em penhascos da rocha vive sozinho.

Na língua simbólica do círculo que mágico a águia está no lugar do elemento do ar, do leste como o sentido – o poder você pode começar da calma, respirar regular representa o vôo silencioso mas poderoso da calma, da águia. Nos cartões do tarot, nós encontramo-nos com a águia em diversos pontos – o último cartão do arcana grande, “o mundo”, dá-lhe um lugar no círculo dos elementos, e no cartão “o Imperador” a águia é o poder do rei. Para “o hierofante”, a águia representa a sabedoria velha, a busca para a verdade e a viagem da alma.

Os olhos afiados da águia podem ver que os detalhes os mais minúsculos de uma distância grande – assim fazendo à águia o símbolo da verdade, do sentido para detalhes, da claridade e de ver mais de uma coisa em uma vez – para nada escapam da atenção da águia.

 

As imagens velhas do paganismo mostram a águia com três cabeças – uma olha o passado, uma no presente e uma no futuro. Se você trançar penas da águia em seu cabelo para dançar, você pode também poder ver todos os três vezes em uma vez. Os santigos dizem que se você estiver doente e sonhar com uma águia, isto significa que você ficará bom logo, perto do sol.

A águia foi o símbolo para o poder, o reino, a força e a vitória desde que uma estadia muito longa – é chamado também “rei do ar”. Os romanos tinham a águia vitoriosa em seus sinais do campo, e este pássaro grande da rapina é descrito hoje em moedas e em edifícios do parlamento toda sobre o mundo, representando o poder do estado. A águia foi vista também como o mensageiro dos deuses, os povos esperaram que carregasse seus sonhos, esperanças, desejos e prayers até eles. O dia da águia é o alvorecer, o começo do dia, o momento em que tudo é ainda possível.

Meditação Da Águia

Sente-se confortavelmente, perto seus olhos visualize-se uma águia cruzando no céu acima. Olhe suas asas, e respire tão lentamente e ritmicamente, como se movem enquanto observa o pássaro circundar acima de seu corpo.

Sinta penas crescer em sua pele, um sentimento caloroso, maravilhoso que espalha tudo sobre seu corpo, facilmente, naturalmente. Espalhe suas asas, sinta sua força, faça uma respiração profunda e comece a voar em círculos grandes, mais altamente e mais altamente, onde você sente calma e conforto l. Olhe as árvores que tornam-se menores abaixo, enquanto deixa o vento te carregar, livre. Sinta sua liberdade, seu poder e beleza selvagem, dança com os ventos que o carregam mais altamente em uma grande espiral

O vento canta em seus ouvidos e agita suas penas, você está cheio da alegria de estar vivo, por ser tão maravilhoso. Deixe sua voz carregar suas emoções, tudo é possível!

Quando sentir-se satisfeito com o vôo, começa a descer em espiral novamente, lentamente, quando tudo se completar, respire profundamente, para baixo, para a terra.

Numa ultima grande espiral você aterra, sente seus pés na terra, deixa fluir o espírito da Águia. Sinta como suas asas se transformam outra vez em braços humanos, as penas giram para a pele. Faça uma respiração profunda, estique, alongue o seu corpo e agradeça o poder da águia que estará sempre disponível para você tão por muito tempo, como você deseja honrar este contato.

Permaneça onde você está por um momento e deixe sua experiência vibrar através de você. Você é um ser maravilhoso abençoado pelo espíritos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *