Amor no Xamanismo

 

A ALMA GÊMEA

Fazer amor é uma maneira de ver-se no espelho, É a reconexão de nosso Self com o Self do outro idealizado, oposto, numa outra pessoa. É percebido como uma visão. É o homem que enxerga em seu amor uma reflexão de sua “mulher interior”, seu lado feminino gêmeo . E, a mulher enxergando no amado o seu “homem interior”, seu lado masculino gêmeo.

A Sexualidade Sagrada nos ensina que o amor é “sempre” – é a alegria contínua. A luxuria e a concentração apenas no clima são o oposto do amor, que concentra a união com o parceiro dando e recebendo prazer. ”

O tema Amor é muito aberto. O sânscrito tem 96 palavras para o amor. O amor, na visão da Roda Medicinal é representado pelo Lobo. No nível físico, amor é prazer e é expressado através da energia sexual, da afeição, de sentir o outro através dos cinco sentidos, é o respeito, companheirismo, compreensão, cumplicidade. Sexualidade nos ensina que o amor é “sempre” – é a alegria contínua.

Agora, o amor é muito mais do que isso. Na visão nativa, O Grande Espírito é composto da substância do amor. Cada ser espiritual nasce dessa mesma grande fonte que é o amor.

No xamanismo tenho aprendendo a equilibrar o meu profundo feminino com um masculino elevado, e a busca da verdade me fez procurar um relacionamento com excelência, não perfeito, mas excelente. Uma “alma afim”, e realmente acredito que existe alguém que torne nossa vida especial, nem que for por uns tempos. Acredito que é possível ter na sua vida, mais do que uma dessas pessoas. Cada uma com seus devidos ensinos, cada uma no seu tempo, de acordo com a misteriosa e fascinante Lei dos Relacionamentos.


Também creio que existe, de todas, “aquela”. Aquela que preenche o coração. Aquela que te segura nos momentos difíceis, te conforta nas agonias, te coloca no colo, embala seus sonhos, aquece seu coração, te faz sentir seu animal, funde-se o corpo – a alma.

O fogo da paixão se transforma na Sagrada União entre o homem e a mulher, o prazer transforma-se em êxtase, o tesão transforma-se em adoração, os corpos se transformam em templos de conhecimento, na escola do “dois”. Balança como tudo na Terra balança, mas sua estrutura é forjada com a mais forte de todas as substâncias, o amor verdadeiro.

E tão forte é que resiste as mais fortes tempestades, suporta os maiores calores e frios, ou seja… balança…., mas não cai… Lembrando a imagem do bambu na tempestade, tendo a flexibilidade para lidar com as diferenças de opinião e personalidade, por que, no fundo, como o bambu a raiz está profundamente fincada na terra.

Quero dar um testemunho que esse amor existe, acredito nele porque vivo esse amor com a Chris. E acredito também que ele está disponível para todos, desde que acreditemos que ele exista, desde que estejamos abertos para encontrá-lo.

E, quem ainda não encontrou, não desanime. Ela(e) está em algum lugar ! Dirija-se ao Criador e peça, não uma pessoa, mas “a pessoa” que compartilhará do seu amor na jornada da sua alma neste tempo terrestre. Deixe clara a sua intenção e sua vontade com firmeza e emoção, olhando para o céu. Depois, o Universo se encarrega dos detalhes.

Enquanto não vem….ame a si próprio(a), envie amor para todas as células do seu corpo, órgãos, mente. Envie amor para as pessoas que você já ama e principalmente, amor para as pessoas que te agrediram, magoaram de alguma forma, sejam com palavras ou atos.E tudo ao seu lado exala amor. Envie amor para todos os seres, amor para a natureza. e, desta forma, vai criando uma atmosfera de amor, para que seu Grande Amor seja atraído.

 

O AMOR UNIVERSAL

POR TODAS AS NOSSAS RELAÇÕES

Creio que o maior desafio que teremos para esse novo milênio é o de harmonizar nossos relacionamentos, nossas relações. Harmonizar relações / relacionamentos em todos os níveis : na família, na relação homem e mulher, com os filhos, com os pais, com chefes, com subordinados, com fornecedores, com clientes, com companheiros de trabalho, vizinhos, amigos em geral.

 

E é claro, relacionamento consigo mesmo, com Deus, com sua crença/religião….ou seja : Tudo na vida é relacionamento, pois hoje mais do que nunca, temos que nos relacionar com o meio-ambiente, com a nossa alimentação, com a escola de nossos filhos, com os amigos de nossos filhos………. Vivemos numa rede interminável de relacionamentos ! Se a vida é a dança das Relações, é sábio aprendermos cada vez mais a dançar, em harmonia com tudo o que nos cerca.

Na medicina tradicional dos nativos americanos, é usado uma frase de poder, um mantra :

Mitakuye Oyasin, que significa ” Por Todas As Nossas Relações”. É um mantra que nos harmoniza com o Universo. Significa Todas As Nossas Relações com todos os seres, em todas as nossas vidas na Terra, desde um inseto ou ser rastejante, até seu irmão de sangue.

Os nativos aprenderam a viver a completa beleza que somente o verdadeiro contato com a natureza pode trazer. Os nativos americanos, por exemplo tem 4 mandamentos básicos :

1 – Respeito à Mãe-Terra

2 – Respeito ao Criador ( Wakan Tanka )

3 – Respeito por irmãs e irmãos

4 – Respeito à liberdade individual ( liberdade que não agrida irmãos e Mãe Terra )

Há o conceito que todas as coisas boas chegam das ” Quatro Direções Sagradas ” ( norte, sul, leste, oeste ) que contém todo o Universo.

O Criador colocou as quatro raças ( brancos, vermelhos, amarelos e negros ) em suas respectivas áreas, e aparece para cada povo de diferentes maneiras e caminhos, para trazer beleza e harmonia.

Todos os seres, sejam homens, animais, plantas, minerais, peixes, pequenas criaturas, etc., possuem espírito. Tudo está ligado, conectado com a Alma do Mundo. Por entender que Deus está presente em toda a vida, honro ” Todas As Nossas Relações”. Acredito que Deus ama igualmente todas as suas criaturas.

Estamos ligados com a Fonte de Vida do Universo. Cada partícula do nosso ser e de todos os seres pertencem à Mãe-Terra e Pai Céu. Nós e todas as coisas, somos Sagrados.

Chama-se “Por Todas as Nossas Relações” : para força, para guiança e para sabedoria.

Eu agradeço por Todas As Minhas Relações ao Criador, ao Universo, a cada uma das Quatro Direções, ao Pai Céu, a Mãe Terra, e a Todos os Elementos.

Eu agradeço a todas as coisas que têm vida em meu próprio ser e que são sagradas para mim. Cada uma delas tem uma razão sagrada para existir. Agradeço ao Grande Círculo da Vida e a relação com outras pessoas, que criaram e criam um fluxo especial de energia que posso chamar de “minha vida”.

Por honrar nossas relações no modo de vivermos cada dia, no modo que pensamos e agimos nós honramos o sagrado fluxo chamado “vida” e, através desse fluir de energia do Grande Círculo da Vida, que nós não apenas sobrevivemos, mas vivemos realmente, e experimentamos a vida na sua completa beleza, através do Poder das Relações.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *