Comentários de Wilson Gonzaga

 

Recebi e compartilho os comentários do *Dr Wilson Gonzaga* psicoterapeuta especializado em farmacodependência. Diretor do Instituto Hermes de Transformação Humana (desde 1997). Dr. Wilson é médico psiquiatra e membro do GMT – Conad pelos independentes que criaram a resolução para o uso religioso da ayahuasca em nosso país:

 

Olá meu amigo!

Achei o artigo “Xamanismo-Fanatismo e a nova Consciência”, muito bem escrito e posso avalizá-lo em cada palavra, pois concordo em gênero, número e grau com tudo que foi exposto. O que posso te dizer é que compartilho com a preocupação em ver líderes espirituais, se podemos assim dizer, ocupando seu tempo e energia em atitudes deselegantes e belicosas, dirigindo flechas nos seus próprios irmãos.

Chega de guerra! O planeta precisa de atitudes de paz! Não estamos mais no tempo de nos separarmos pelas diferenças e sim de nos unirmos pelas semelhanças. O medicamento que pode curar este planeta chama-se Amor, portanto sempre que vejo alguém esbravejando, praguejando, maldizendo, criticando, etc; vejo alguém se afastando do amor, portanto da cura.

Dentro deste grande guarda chuva chamado espiritualismo, que cresce na proporção direta que cai a credibilidade das instituições (medicina, religião, estado, etc.), vemos verdadeiros malucos inexplicavelmente guiando dezenas de incautos discípulos. É preocupante! Resta-nos a esperança de que a verdade prevaleça sem julgamento ou culpas.

O Cristo nos disse que se quisermos saber se uma árvore é boa ou não, basta observar a qualidade de seus frutos. E os frutos que necessitamos plantar são os da concórdia, da harmonia, da tolerância, da convivência com a diversidade, da Luz, da Paz e do Amor.

Xamãs urbanos, Curandeiros, Curadores, Benzedores, Doutores, Educadores, Ambientalistas, Ecologistas, Naturalistas, Pacifistas, Humanistas e todos aqueles que acreditam que este planeta tem jeito e cura, unam-se em torno do que é comum à todos: O Amor!

Wilson Gonzaga

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *