Roda Medicinal – Caminhos Espirituais

Os caminhos espirituais que conduzem cada pedra Espirito Guardião através do centro do círculo, nos lembra as dádivas que os Espíritos Guardiões nos ensinam, das qualidades que necessitamos para ir de outra parte da roda Medicinal, para o Centro.

O Caminho Espiritual providencia o mapa da estrada física, mental, emocional, e qualidades espirituais que temos que pegar da realidade ordinária para o Espaço Sagrado, para o Centro da Vida, para o Criador.  Pessoas chegam, usualmente, nas Pedras dos Caminhos Espirituais, para dar graças ou para pedir ajuda. Esses Caminhos Espirituais são lembranças de ambos: nossas dádivas humanas ou nossas responsabilidades humanas.

Sun Bear e Wabun, ensinam a viajar em:

Waboose, nos Caminhos Espirituais da Limpeza, Renovação e Pureza.

Wabun, nos Caminhos Espirituais da Iluminação, Claridade e Sabedoria.

Em Shawnodese, nos Caminhos Espirituais do Amor, Confiança/Fé, Crescimento

Em Mudjekeewis, nos Caminhos Espirtuais da Força, Experiência, Introspecção.

Segundo Leo Rutherford em “Principles – Shamanism (Harper):

“As quatro direções são as competências fundamentais dos quatro pontos cardeais da roda.

Avô Sol nasce no Leste e assim é associado com o poder de iluminação, o fogo da imaginação, a luz, o Espírito – o aspecto não-manifesto de nós mesmos. Como o grande fogo que ilumina a nossa vida, o Avô Sol nos traz o elemento de fogo, de modo que também é colocada no leste, juntamente com a cor amarelo-ouro, o reino dos seres humanos, nós divina mortais cujo trabalho é determinar e zelar. A polaridade aqui é masculina, o escudo humano é a criança livre ou mágicas o tempo é eterno O leste é o lugar da perspicácia e seu totem é a Águia.

A Mãe-Terra é colocada transversalmente no Oeste. Mãe Terra é escuro e física. A partir dela tudo nasce e através dela tudo tem vida. Naturalmente, o elemento terra, o reino dos minerais: o Povo da Pedra. O Oeste é o lugar do físico; para nós é o Corpo, que a Grande Mãe dá-nos a experiência de três dimensões da vida como escolha. O tempo em que o corpo entende que é agora. Quando nos lembramos de uma alegria ou tristeza, o órgão registra os sentimentos lembrado como se estivessem no presente. O poder que precisamos para viver na Terra é a introspecção, a capacidade de ver no fundo de nós mesmos e também na estrutura da própria vida. O Oeste é o “lugar de olhar para dentro” e seu totem para a maioria dos nativos norte-americanos é o urso O totem Inca é o Jaguar que “consome nosso espírito no momento da morte e retorna para o” Grande Ciclo “, a menos que despertou no morrer, caso em que podemos escapar da boca da onça-pintada e andar com o Caminho do Arco Iris as nossas costas. O inimigo é a morte que nos leva a nossa Mãe Terra no final do nosso tempo. O escudo humano do oeste é o adulto, o Espírito protetor, sacerdote ou sacerdotisa interior, de polaridade oposta à nossa persona adulta cotidiana.No oeste a nossa luta é entre, por um lado profunda introspecção, que nos traz conhecimento interior e ligação com a Força Primal que cria e está em todas as coisas, e sobre a inércia dos outros, uma sensação de estar preso, desconexão, vivendo a morte. Para ousar ser verdadeiramente vivo e vibrante em cada momento de vida é uma tarefa difícil. Significa ser fiel a si mesmo o tempo todo – não evitando as coisas, não mentir, não tomar o caminho mais fácil de situações, não se comprometer com uma verdade que não é sua. A cor é negro, e a polaridade é feminino, receptivo

No Sul (Norte no Hemisfério Sul) O reino Primogênito da Mãe Terra e Sol Pai é o reino vegetal. Plantas prosperar no calor do verão e sua existência é dependente de água . O aspecto de nós mesmos aqui representada é a emoção – o movimento de energia – e é o escudo da Criança, às vezes chamado de “criança ferida”. O tempo é o passado, porque a emoção refere-se a eventos passados A qualidade aliada é a confiança e a inocência eo inimigo é o medo de sermos nós mesmos e na nossa verdades, de duvidar se somos bons o suficiente e assim por diante. Para ir mais além e na confiança de que o universo, para ter, em termos bíblicos, “a fé em Deus”, é o trabalho do sul, o trabalho de “apagar a história pessoal”. O sul é tem como totem o rato, também pode ser Coyote. Para os Incas, é Serpente que troca sua pele e, portanto, um totem para a libertação de condicionamentos passados

No Norte (Sul no Hemisfério Sul), é representado o elemento ar, e do reino dos respiradores do ar em primeiro lugar, os animais, que desenvolvem a qualidade da mente. A mente pensa em planos para o futuro, o tempo do norte. O escudo humano é o adulto. A qualidade aliada é a sabedoria, equilíbrio, harmonia, alinhamento do conhecimento – em outras palavras, a mente que está conectada à fonte. associado com o Norte é branco, a neve do norte, a pureza da sabedoria e da mente clara, os cabelos brancos do ancião. O norte é o ‘local do Conhecimento e seu totem é o búfalo, ou às vezes o Lobo . Para os Incas, é cavalo, o detentor da sabedoria e da filosofia dos seres humanos.”

OS CAMINHOS E ESTRADAS

Os caminhos que levam do centro às pedras guardadoras do espírito, cada um tem sua própria lição especial.

Os caminhos vermelhos são colocados primeiro. Coloque três de suas pedras vermelhas equidistantes do centro e umas das outras em uma linha para a pedra do guardião do espírito sul( norte no H. Sul). Estas são as pedras da confiança, crescimento e amor no caminho da vida e do crescimento.Em seguida, colocamos as três pedras vermelhas restantes do centro para o Sul (H. Sul)

O caminho do norte (Sul no H. Sul), formado pelas pedras vermelhas de limpeza, renovação e pureza, mantém a purificação do coração e da mente, tanto fisicamente quanto espiritualmente.

Os caminhos negros agora estão colocados da mesma maneira que os caminhos vermelhos.

Primeiro lugar três pedras negras do centro para o oeste. O caminho do oeste é composto de pedras de experiência, introspecção e força. Este caminho contém a força das lições, o trabalho árduo e a possível dor que podem ser necessárias para a aprendizagem verdadeira.

Em seguida, coloque três pedras negras do centro para o leste. Essas são as pedras de clareza, sabedoria e iluminação que levam ao oste e mantêm a iluminação e a substância das lições.

Juntos, os dois caminhos vermelhos formam uma estrada norte-sul (norte-sul H. Sul); a boa estrada vermelha. Este é o seu caminho espiritual, aquele em que você será mais feliz.

Leste e oeste, os caminhos negros formam o caminho negro das lições difíceis e a conquista da sabedoria e do poder que a idade e a experiência podem conferir.

O Círculo Exterior do Espírito Guias dos Ventos e as doze pedras das luas anuais estão conectadas ao Círculo Interno por quatro caminhos chamados Caminhos Espirituais. Cada um dos caminhos dos espíritos é construído de três pedras que conectam o mundo físico ao mundo espiritual. Estas doze pedras representam as características que precisamos desenvolver e conectar nossa existência física ao nosso crescimento espiritual. Eles nos permitem mover-se para fora para abranger o mundo espiritual que procuramos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *